quinta-feira, 6 de dezembro de 2012

PALAVRAS ENVERGONHADAS


PALAVRAS ENVERGONHADAS

             Há quem diga que palavras matam e curam. Discordo. Quem mata e cura são indivíduos. Palavras acionam ordens acomodadas na mente, cuja instalação se deu por meio da comunicação interna de cada humano. Agora, que certas palavras são envergonhadas, isso é fato. E, a depender do contexto, concordo com elas em gênero, número e grau. Concordo, porquanto no menos das vezes também sinto vergonha. No mais do menos, não damos a cara nem à base de sal grosso no lombo. Digo mais. Não tenho a menor vergonha de dizer que sinto vergonha. Reconheço que é cultura fora de moda, adubada tão somente pelos roceiros, mas não abro mão de aguá-la toda manhã.
Esse brega e prolixo prelúdio foi para dizer que há dias tento localizar algumas palavras e não consigo. Palavras que expressassem indignação