quarta-feira, 8 de outubro de 2014

O JOGO

O JOGO

Mas mesmo assim vou explicar. Mas você precisa estar atento para entender. Mas, por favor, não me veja o repreendendo no período anterior. Mas, bom, não sou lá essas coisas em explicação, mas, se você for lá essas coisas em compreensão, a tendência é a gente se entender. Mas no começo, confesso, o assunto é difícil de entender. Mas tende a piorar na continuação. Mas o assunto não é essa ruma de “mas” iniciando sentenças, esse jogo besta de palavras.
Viu como o mas é terrível? Brocha qualquer cristão. Ou cristã, por óbvio. Não o mas isolado, mas o repetitivo, o tal e qual. Entendeu?
O jogo não é besta. Envolve grana, popularidade, intriga, poder. E bola, evidentemente. Não é jogo de palavras, mas é um jogo falado.
Alimenta-se de palavras, essa é a verdade. Do mas, do se, do sim, do não, principalmente. A mídia adora o mas-mas do sim-sim-não-não. É boa nessas coisas, joga pra galera. Um vacilinho, uma “inocente” casca de banana e, ajudada pelo chefe de torcida, a mídia já divulga alardeando. Ou alardeia divulgando. Propaga assim: tremenda e brutal discriminação contra o jogador fulano, time fulano, torcida fulana. Veja bem. A mídia está na dela. O jogo existiu, a mídia não mentiu, apenas repercutiu. Viu? Tanta rima! Vote! Esse ó é ô, tá?
Uma jogada menos convencional – porém consagradíssima se fora da visão do árbitro -, então a punição do juiz, amplificada pela mídia, cai na polêmica. A punição e o juiz, é claro. Fdp e tendencioso, diz parte dos torcedores ao verem o cartão vermelho apontado para os ídolos. Fds e zeloso, diz a outra parte quando vê o dito cartão na cara do boleiro expulso. Mas tudo pode inverter no jogo seguinte, também é claro.
            Mas a paixão faz parte do jogo. Estou vibrando com o campeonato deste ano. Pra quem vai o caneco? Pro time vermelho, o gaúcho? Ou pro time azul, o mineiro? Nove pontos separam o Cruzeiro do Internacional. Mas nove pontos não são nada num segundo turno. Recordo-me do Fluminense, meu time, no campeonato de mil... Bom, não vem ao caso. Ou vem? O Flu tinha o Lula, ponta esquerda dos bons. Se o Flu tivesse o Lula nesta parada, o Lula inteiro, sem machucado algum, aí sim, você veria o que é bom pra tosse.
            Fato é que azul ou vermelho será campeão em 2014. Só não pode é querer ganhar no grito. Lembre-se do Brasil. Doze anos no poder, contando do último pódio, 2002, o Brasil chegou em 2014 arrotando goga. Aí pimba! Adeus tia chica, pt saudações.
Lembra disso? Deve lembrar. Você é bom nessas coisas. Eu que não sou lá essas coisas me lembro! Foi no dia 26 de...
Quê?
            Palavrão, não!
            Vou desenhar, então.
            Não tem mas, mas, meu. Vá ao Beira-Rio ou ao Mineirão e pronto. Porque é terminando o segundo turno e morreu maria prear. Inez é morta.
           
Outubro/14
            TC