sexta-feira, 12 de fevereiro de 2016

BRINCADEIRA DE PALAVRAS



Resultado de imagem para imagens de ousadia


BRINCADEIRA DE PALAVRAS
Oi, pessoal,
Estava dando uma volta na internet, então me deparei com o texto abaixo, o Ousadia. A autora chama-se Danny, e o texto está no autores.com.br. Não resisti à beleza da prosa, ousei brincar com a desconhecida escritora (de mim, que fique claro) e redigi este Sobrosso. A fim de contextualizar os textos, julguei por bem pôr o meu Sobrosso antes da Ousadia dela.
Espero que gostem, assim como espero o perdão da Danny, posto não ser de seu conhecimento a minha descomunal ousadia.
Resultado de imagem para imagens de ousadia
sobrosso
Sujou de lágrimas os olhos, enervou-se com o torcido laço de fita que lhe enfeava o cabelo, despiu-se de esperançosas cores, escapuliu-lhe do controle a dor, despojou dos lábios o sorriso e gritou bem alto: Ei, medo, eu estou te ouvindo! E assim, ela fugiu das esquinas da vida, acocorou-se em solitários becos, evitou encruzilhadas e finalmente deparou-se com o caminho que a afastava de si mesmo. Sim, ela havia perdido o seu verdadeiro eu!
Fevereiro/16
TC

Ousadia
Limpou dos olhos as lágrimas, ajeitou o laço de fita que lhe enfeitava o cabelo, vestiu-se com as cores da esperança, guardou a sua dor no bolso, colocou um sorriso nos lábios e sussurrou baixinho: Ei medo, eu não te escuto mais! E assim, ela dobrou as esquinas da vida, andou por becos solitários, passou por encruzilhadas e finalmente encontrou o caminho que a levava a si mesmo. Sim, ela havia encontrado o seu verdadeiro eu!
Fevereiro/16

Danny

terça-feira, 2 de fevereiro de 2016

TOINHO, SEU DANADO!



Tenho pra mim que a palavra mais representativa do nosso dia a dia é interesse. Tudo, absolutamente tudo, depende dele. Com ele a coisa anda. Sem ele a coisa emperra. O único adversário do interesse é a saúde. Mas aí são outros quinhentos. Gosto de ler, mas não disponho de tempo. Mentira, boy. Falta-lhe interesse. E por aí vai.

Imaginava-me burro pra caramba pra esse negócio de internet. Certo dia pensei em criar um blogue para postar minhas idiotices, fui ao Google e pimba. Disse ele: faça isso, faça aquilo, agora mexa ali, clique acolá. Com meia hora, sem exagero, gente, o bicho estava pronto.

Comecei a postar. Só tem um detalhe. Queria ilustrar os textos com figuras. Bulo pra lá, bulo pra cá e nada. Mas, porém, contudo, todavia, como o meu (como o meu?) interesse maior era as postagens, deixei as fotos pra lá. Resultado: até ontem postagem alguma teve ilustração.

Muito bem, acabo de publicar sacaninha romance. Vou avisar pra galera do blogue, matutei. Ah, se eu soubesse expor a capa, continuei matutando. Aí comecei a fuçar o blogue, pondo a setinha sobre aquelas figuras. Bicho, pois não é que encontrei uma com a mensagem inserir imagem? Agora, isso aqui pra nós, o iconezinho é muito escondido. Sacanagem pura.  

Senhoras e senhores, apresento-lhes TOINHO, SEU DANADO!

Se tiver interesse em adquiri-lo (leia a sinopse) acesse www.clubedeautores.com.br. Vai dar de cara com o espaço TÍTULO OU AUTOR. Basta digitar Toinho. Pronto. O bicho o levará ao Toinho e à palavrinha “Compre”. Se der errado e você permanecer interessado, passe um imeio pra tcarneirosilva@gmail.com.
Quanto custa?
R$ 38,96 (fora o frete/Correios) e R$ 34,54 quanto o Clube faz promoção (também fora o frete/Correios). O frete  é de R$ 8,06 por unidade, em média. Caso prefira que eu faça o pedido - e como sou mão aberta - estou arredondando o bicho para R$ 40,00. Se gosto de perder dinheiro? Acho que sim. O leitor merece.
Então é isso. Você pode adquirir o Danado no www.clubedeautores.com.br ou comigo, no tcarneirosilva@gmail.com. Ah, o ébuque do bicho está no Amazon. Custa R$ 12,92.
Passe-me um endereço, caso a opção seja adquiri-lo de mim. O bicho demora uns quinze dias pra chegar aqui.
E aí? Tem interesse? Se não, não tem problema. Meu interesse, mesmo, é a sua amizade.
Fevereiro/16

TC

SINOPSE

Toinho tem vinte e dois anos, é aluno da professora Kílvia, gosta de escrever ficção. Encantada com o aluno gatão, logo a professora está lendo os textos do pupilo no quarto dele. Seduzida pela leitura, a professora chama a irmã gêmea, leem dezesseis textos e dão vida ao vocábulo tórrido.
            
            Toinho é danado. Mas certa coisinha nas irmãs o deixa aturdido.

         A ardência amorosa continua numa casa de praia, onde Toinho recebe a missão de redigir nove textos, cujos assuntos são indicados pela professora. Toinho prova que é bom e desenvolve os assuntos com acontecimentos da casa.

          Toinho é danado. Mas algo nele deixa as irmãs boquiabertas.
       
        Somou? São vinte e cinco textos curtos. Pensava em formar uma coletânea, mas achei insossa a simples reunião. Nasceu então a ideia de contextualizá-los em formato romance. Mas a compreensão será mantida se a opção for a de ler apenas os textos.

      Porque desajeitado e brincalhão, este livro é impróprio para leitores obcecados por erudição ou amancebados com o mau humor.

      Duas coisinhas abundam aqui: sexo e entrelinhas. O danado do Toinho é feroz combatente do falso moralismo sexual, daí o sexo estar sempre a se mexer em seus escritos. Seja na sedução, seja no bissexualismo, seja na paixão. Mas tudo fora da esfregação irracional e em leitos perfumadíssimos, cujos lençóis protegerão o mais melindrado leitor. Mas se você for da (ops!) da turma dos FM, o que não acredito, Toinho não o impedirá de afastar o lençol e dar uma brechadinha.

       E as entrelinhas? Ah, entrelinha é entrelinha, não?